Teve CPF e dados vazados? Saiba o que fazer para se proteger de golpes


No último dia 18 de janeiro, cerca de 223,7 milhões de brasileiros tiveram seus dados pessoais vazados em um fórum na internet. Informações como Cadastro de Pessoa Física (CPF), nome completo, número de telefone, endereço, fotos, histórico de crédito, entre outros detalhes ficaram à mostra na rede.

O curioso é que o número de elementos escoados para o domínio público é maior do que o quantitativo da população brasileira. Segundo pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), há 2012 milhões de pessoas no país. O que aconteceu foi que informações de indivíduos que já faleceram também foram divulgadas no fórum.

De acordo com especialistas em proteção de dados, a simples exposição de informações confidenciais pode dar margem a outros problemas, como a inscrição do titular em contas aleatórias ou suspeitas, filiação a times de futebol e partidos políticos, utilização dos dados para ataques e crimes contra terceiros, solicitação de cartão de crédito em nome do titular e mais.

O que fazer se você teve os dados vazados?

Se uma pessoa descobriu que teve os dados vazados, a recomendação é que sejam seguidas algumas medidas preventivas contra eventuais crimes, a saber:

  • Passar a monitorar toda e qualquer movimentação do seu cadastro no SPC/Serasa; 
  • Ter mais atenção no recebimento de mensagens, e-mails e SMS que informem códigos para verificação de conta. Por meio deles, muitos criminosos realizam a clonagem; 
  • Informar sobre o vazamento a amigos próximos e familiares. Caso o criminoso tente se passar por você, pedindo dinheiro, por exemplo, as pessoas saberão que se trata de um golpe; 
  • Ainda não é possível propor uma ação judicial para reparar os danos, visto que não foi constatada a origem do vazamento. Caso o responsável seja identificado, havendo prejuízo material ou moral, a orientação é contratar um advogado para auxiliar no processo de indenização; 
  • Caso tenha acontecido a fraude através de uma plataforma, como WhatsApp, deve-se entrar em contato com a empresa envolvida para a resolução do problema;
  • Fazer o registro de um boletim de ocorrência (B.O); 
  • Ficar por dentro dos extratos da conta bancária e do cartão de crédito.

Leia ainda: Crédito para negativados? Conheça o cartão e empréstimo Santander Olé





Source link